Monasterio Novodevichy
Novodevichy, ou "Novo Convento de Donzelas", foi fundado por Vasily III em 1524 para comemorar a retomada de Smolensk dos lituanos em 1514. A catedral principal do convento foi consagrada em honra do Ícone Smolenskaya da Mãe do Deus Hodigitria, que segundo a lenda foi pintado por Santo próprio Luke.

Os edifícios mais significantes de Novodevichy são a Catedral Smolensky e o Campanário. A Catedral de Smolensky foi construída durante 1524–25 anos. Seis campanários octogonais storeyd, construídos em 1689–90, uma vez foram o edifício mais alto em Moscou, contendendo só com o campanário do Kremlim.

No início do 17 século, durante o reino de Boris Godunov, as muralhas da catedral foram adornadas com frescos que representam episódios históricos na luta pela formação de um estado russo centralizado.

Novodevichy foi convento mais rico de Moscou e muitas esposas e viúvas de czares e boyars e suas filhas e as irmãs entraram o convento chevando la todas as suas jóias, pérolas, ouro e prata. Entre os residentes mais notáveis do convento foram a Czarina Irina Godunova, que se retirou para Novodevichy depois da morte de seu marido Czar Fyodor, e foi acompanhada por seu irmão, Boris Godunov boyar, que permaneceu lá até que ele fosse coroado nas terras de mosteiro em 1589.

Um cemitério foi aberto nas terras do Monasterio, que posteriormente se tornaram um lugar de enterro tradicional dos dignitários de igreja, famílias nobres e senhores feudais de Moscou e mais tarde, no 19 século, dos intelectuais e comerciantes.